sua localização:Casa»Robótica»conteúdo

Robô datilógrafo digita 30 palavras por minuto

Uma única mão robótica alcança uma velocidade de digitação de 20 palavras por minuto, chegando a 30 quando são usadas duas em operação coordenada.

Habilidade robótica

Destreza é a palavra-chave para os futuros robôs que deverão interagir com as pessoas.

Os robôs assistentes, ou robôs domésticos, precisarão ter a destreza manual para lidar com as tarefas do dia-a-dia - como lidar com os botões giratórios de um fogão ou máquina de lavar, com as teclas de um telefone ou forno de micro-ondas ou, eventualmente, para usar o teclado de um computador.

As mãos robóticas estão avançando rapidamente, mas a maioria ainda é voltada para uma tarefa específica.

Por outro lado, a mão robótica mais versátil já desenvolvida - aquela capaz de segurar objetos muito diferentes - nem sequer tem dedos, e não seria muito adequada para robôs assistentes.

Robô datilógrafo

Shashank Priya e Nicholas Thayer, do Instituto Técnico da Virgínia, nos Estados Unidos, resolveram adotar a abordagem mais tradicional para testar a destreza de suas mãos robóticas: eles as colocaram para digitar textos em um teclado comum de computador - uma tarefa mais do que rotineira atualmente.

O resultado foi muito promissor para as DART - Dexterous Anthropomorphic Robotic Typing Hand, algo como mãos robóticas antropomórficas digitadoras hábeis.

Nos testes, uma mão robótica DART alcançou uma velocidade de digitação de 20 palavras por minuto. Quando é usado um par de mãos trabalhando coordenadamente, a velocidade chega a 30 palavras por minuto.

Um digitador humano profissional alcança uma média de 33 palavras por minuto - mas erra de vez em quando, o que não acontece com o robô digitador.

As mãos robóticas datilógrafas receberam uma cobertura de silicone para torná-las compatíveis com as telas sensíveis ao toque.

Telas sensíveis ao toque

Para alcançar tamanha destreza, os pesquisadores usaram o enfoque mais tradicional usado na construção de mãos robóticas: elas são acionadas por 19 servomotores.

Os servomotores ficam no antebraço da mão, e os movimentos são levados aos dedos por meio de cabos de aço, que fazem as vezes de nervos e tendões.

Para deixar o equipamento mais compatível com a tendência atual de comandos digitados em telas sensível ao toque, as mãos robóticas DART receberam uma cobertura de silicone para torná-las compatíveis com esses equipamentos.

Paradoxo

Os pesquisadores dotaram suas mãos robóticas de comandos controlados por voz - isso permitirá, por exemplo, que as pessoas ditem uma carta para o seu robô assistente.

Mas também levanta a questão: Não seria mais fácil ditar a carta diretamente para um programa de reconhecimento de voz no computador?

Os pesquisadores respondem afirmando que muitos computadores poderão não ter esse recurso instalado...