sua localização:Casa»Destaques e Imagens»conteúdo

Caverna congelada guardará banco genético vegetal contra catástrofes

Sementes vivas por milênios

As sementes de trigo poderão durar 1.700 anos em perfeitas condições de germinação; as de cevada durarão 2.000 anos, enquanto as de sorgo deverão permanecer intactas por até 20 mil anos.

No total, serão 4,5 milhões de espécies vegetais únicas, cujas sementes durarão no mínimo por 1.000 anos. Todas armazenadas no fundo de um sistema de cavernas artificiais, escavadas em uma montanha no arquipélago de Svalbard, na Noruega. O depósito mundial de sementes é chamado oficialmente de Svalbard Global Seed Vault: Depósito Global de Sementes de Svalbard.

Cavernas artificiais

O depósito consiste em três enormes cavernas, escavadas em uma montanha de arenito e com uma porta localizada 130 metros acima do nível do mar. Cada caverna tem um espaço de 1.500 metros cúbicos - 25 metros de profundidade, por 10 de largura e 6 de altura.

Clima gelado

As amostras de sementes, que estão sendo enviadas por diversos países do mundo, serão guardadas em recipientes hermeticamente fechados. Em volta da caverna reina um clima gelado, com uma média anual de temperatura de -4º C. Graças a isso, um pequeno sistema de "ar-condicionado" de 10 KVA será suficiente para manter as amostras de sementes a -18º C.

Seguro contra catástrofes

O objetivo da caverna é fazer uma espécie de seguro contra catástrofes, facilitando a retomada da produção de alimentos nativos de cada região do mundo, no caso de algum desastre regional ou mesmo global.

Participação brasileira

No Brasil, a Embrapa foi convidada a enviar suas amostras de sementes. Os técnicos brasileiros, contudo, afirmam ser necessário um cuidadoso estudo dos aspectos jurídicos envolvidos, uma vez que é complicada a questão de como essas sementes poderão ser utilizadas no decorrer do armazenamento e de como elas poderão ser retiradas em caso de necessidade.

Uma das questões levantadas é que o depósito não aceita amostras repetidas - apenas uma única amostra de cada espécie vegetal. Um replantio dependeria de condições tecnológicas de replicação genética que dificilmente estariam disponíveis no caso de uma catástrofe.